Setembro Amarelo suicídio

Conhecendo o problema: 5 Mitos e verdades sobre o suicídio

O suicídio, como qualquer tabu é cercado por preconceitos e mitos que surgiram pela falta de conhecimento sobre o tema. Nesse post, irei falar sobre isso. Para ajudar, é sempre necessário conhecer e entender o assunto.

Embora as pessoas evitem falar sobre isso, o problema é muito mais comum do que pensamos. Estima-se que em um grupo de 30 pessoas, 5 já pensaram em suicídio. Só no Brasil, mais de 20 pessoas se matam todos os dias! No mundo, são cerca de um milhão de suicídios e entre 10 e 20 milhões de tentativas.

Não podemos mais fingir que o problema não existe.

Então, é preciso conhecer e quebrar esses preconceitos que muitas vezes impedem uma vida de ser salva. Vou falar nesse post sobre 5 ideias que as pessoas têm sobre o problema e que estão aí para atrapalhar.

1) “Quem diz que vai se matar só quer chamar atenção, não o fará de verdade.”

Esse é um grande mito. Em grande parte dos casos, o suicida avisa suas intenções antes de se matar. Qualquer menção ao suicídio deve ser levada a sério.

2) “A maioria dos casos ocorre sem aviso prévio, de forma impulsiva.”

 Mais um mito. O suicídio pode sim ocorrer de forma impulsiva, mas geralmente ocorre de modo planejado e anteriormente comunicado. Claro que algumas vezes quem está ao redor é pego de surpresa, porém raramente alguém se mata sem antes deixar pistas de suas intenções.

3) “Quem tenta se matar sofre de doenças mentais.”

Nem sempre. Na maior parte das vezes, está sim ligado a algum transtorno como dependência química, depressão, esquizofrenia ou outro, contudo isso não é regra. De qualquer modo, um psiquiatra deve ser consultado para tratar o problema antes que piore e assim evitar a tragédia.

Mas é importante destacar que quem tenta suicídio não é “louco”, ou “maluco”. Esse é um preconceito que acaba fazendo a pessoa não buscar a ajuda necessária. Não tem nada de errado pedir socorro se você precisa. Ir a um psiquiatra é como ir a qualquer outra especialidade médica. Não há motivo de se envergonhar por cuidar bem de sua saúde.

4) “Quem tenta se matar uma vez, pode tentar de novo.” 

Dessa vez é verdade. Ter histórico de tentativas anteriores coloca a pessoa em um grupo de risco. Podem ocorrer novas tentativas, algumas vezes feitas de modo até mais letal. A pessoa não está fora de perigo após o tratamento, por isso é necessário observar com cuidado e permanecer com o acompanhamento correto.

5) “Falar sobre suicídio pode induzir esse pensamento na pessoa.”

Outro mito muito perigoso. Na verdade, conversar sobre o problema é o primeiro passo para evitá-lo. Não se começa a pensar em suicídio por causa de uma conversa, mas caso a pessoa pense nisso, ter com quem contar é muito necessário e pode impedir que o pior ocorra.

Por causa do tabu envolvendo o tema, as pessoas tendem a esconder seus pensamentos suicidas. Isso faz com que elas não procurem ajuda e sintam-se mal por seus pensamentos. É contra isso que temos que lutar.

Se você pensa em se matar, não tenha medo de pedir ajuda. Procure um médico, psicólogo ou ligue para o Centro de Valorização à Vida CVV, no número 141. Essas pessoas estão lá para te ajudar, não te julgar. Não desista.

“Assim como toda felicidade é passageira, nenhum sofrimento será eterno” — Demi Lovato

1 thought on “Conhecendo o problema: 5 Mitos e verdades sobre o suicídio”

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.