Como lidar com o luto
dicas

Como lidar com o luto

Hoje, dia 2 de novembro, é considerado o Dia de Finados, também chamado de “Dia dos Mortos”. A tradição é, nesse feriado, prestarmos homenagens aos entes queridos que já morreram. Esta é uma data muito propícia para falarmos de um dos momentos mais dolorosos da nossa vida: o luto.

A morte é uma certeza em nossas vidas. Aprendemos, ainda crianças, que todos os seres vivos morrem. Ainda assim, não é fácil aceitar que alguém que amamos se foi.

São nessas horas que acontece o luto. Ele não é uma doença. É um processo que passamos ao perder alguém, ou mesmo uma situação ou relacionamento que levam-nos a uma mudança brusca em nossas vidas. O luto é o processo que enfrentamos ao nos deparar com a perda, até que aceitemos a mesma e aprendamos a viver com ela.

Os cinco estágios do luto

Uma das teorias mais conhecidas sobre o luto são dos 5 estágios que supostamente uma pessoa enfrenta. Essa teoria foi criada nos anos 60 pela psicóloga Elizabeth Klüber-Ross que estudou a forma que lidamos com a morte – tanto de nós mesmos, como de outros. Contudo, hoje existem algumas críticas.

Segundo a teoria, as fases do luto são:

  1. Negação: Período onde a pessoa se recusa acreditar na situação, ignorando ou negando o que está acontecendo. Ela pode afirmar coisas como “Está tudo bem” ou “Não é nada demais”.
  2. Raiva: Num segundo momento, a pessoa apresenta raiva, podendo se direcionar para diversos objetos ou pessoas, como de si mesma, de um médico ou mesmo de algum deus.
  3. Negociação: Também chamada de barganha, é o período onde a pessoa tenta prolongar a vida, oferecendo algo em troca, tentando negociar o adiamento da perda.
  4. Depressão: É marcada pela tristeza e isolamento, quando a pessoa percebe que a perda é inevitável.
  5. Aceitação: A fase final é a aceitação, quando a pessoa entende que não pode mudar a situação e consegue encontrar paz com essa.

Essa teoria é muito conhecida, mas muitas vezes mal interpretada. Além disso, muitos criticam a rigidez que ela apresenta. Hoje, sabe-se que nem sempre a pessoa experimenta todas as fases, ou essa ordem. Não é um passo a passo. Existem inúmeras formas de experimentar o luto.

5 estágios do luto

O que é normal durante o luto?

Cada pessoa tem seu próprio modo de lidar com aquela perda. Às vezes, ela pode ficar um bom tempo em negação. Às vezes, pode sentir apenas raiva ou apenas tristeza. Não existe uma fórmula certa.

Do mesmo modo, não existe um tempo certo. Na mesma situação, algumas pessoas podem experimentar o luto por poucos dias ou por meses. E mesmo após uma aceitação, é comum existirem recaídas.

O luto é um processo e não existe certo ou errado. Entretanto, é preciso ficar atento, pois algumas vezes ele pode ser um fator desencadeante para um episódio depressivo.

A depressão é um transtorno mental caracterizado por tristeza excessiva, alterações no apetite e no sono, sentimentos de culpa e, algumas vezes, pensamentos suicidas. Esses sintomas devem acontecer durante a maior parte do dia, na maioria dos dias, por pelo menos duas semanas.

Porém, é difícil delimitar o limite entre o luto e uma depressão patológica. O melhor a se fazer é procurar um médico  ou psicólogo, pois esses  profissionais poderão diagnosticar e tratar alguma possível doença mental.

Mesmo sem nenhuma patologia, a ajuda psicológica pode ser muito útil para enfrentar processos de mudança em nossa vida, incluindo o luto.

Como lidar com o luto

Tratando-se de um processo natural da vida, o luto precisa ser vivido, experimentado. Fugir da situação não ajuda. Ele não deve ser evitado, mas enfrentado.

É importante que você se permita sentir todos os seus sentimentos e tenha paciência com você mesmo. Seja seu melhor amigo durante essa situação difícil. Respeite seu tempo e tenha em mente que comparações não irão ajudar.

Procure ter um sistema de suporte, amigos e familiares com quem você pode contar. Caso você precise conversar com alguém, o Centro de Valorização da Vida está disponível 24h para te ajudar. Basta discar 188, é de graça!

Saiba também que não é fraqueza pedir ajuda. Se você sentir que precisa procurar tratamento profissional, não se envergonhe. Cuidar da nossa mente é tão importante como do corpo!

O vídeo abaixo foi gravado ano passado, quando eu estava passando pelo luto de ter perdido um dos meus cachorros. Confira nele mais algumas dicas de como passar por esse período de forma saudável:

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.