EntreteniMente: Divertida Mente
ajudando um amigo EntreteniMente

EntreteniMente: Divertida Mente

E o Oscar de melhor animação vai para… Divertida Mente! O filme lançado em julho de 2015 pela Pixar mais do que mereceu o prêmio. Claro que meu lado patriota queria ter visto O Menino e o Mundo levar a estatueta, mas realmente, dessa vez a Pixar se superou.

O roteiro é de uma complexidade comovente, mas mantém a diversão e a leveza comum aos filmes do estúdio. Apesar do gênero, tem importantes lições para qualquer adulto.

Assisti o filme no cinema com meu irmão. Eu já tinha certa ideia do que encontraria, inclusive as referências à depressão. Mesmo assim a história me surpreendeu e eu gostei tanto que voltei na semana seguinte para assistir com meu namorado.

O enredo trata das emoções da pequena Riley, de 11 anos. A menina acaba de mudar-se para outro estado e enfrenta os desafios de distanciar-se dos amigos e começar uma vida nova. Em meio a isso, em seu cérebro, Alegria (uma das 5 emoções personagens da história) discrimina Tristeza, outra personagem, na tentativa de dar a Riley uma vida plenamente feliz.

E é justamente essa tentativa de impedir qualquer traço de tristeza nas memórias da menina que leva aos conflitos do filme. Quando Alegria e Tristeza acidentalmente perdem-se do centro de comando, suas diferenças passam a ser estudadas. É aí que a obra da um show na análise das emoções e também tratando de um assunto que erroneamente evitamos ao máximo: a depressão.

É um filme com o poder de falar conosco de diversas maneiras. Separei algumas das lições que tirei dele nesse artigo. Quem não assistiu, recomendo que assistam, divirtam-se e analisem. Vale mais do que a pena!

Atenção: alerta de spolier!

  • Lidando com um amigo deprimido

Enquanto tentam voltar ao centro de comando, Alegria dedica-se a ensinar Tristeza a ficar feliz e ser menos pessimista. Mostrando lembranças agradáveis a ela, por um momento Alegria atinge seu objetivo. Aí, a Tristeza se lembra do outro lado daquela memória e volta a ficar triste.

“Xi, fiquei triste outra vez” Ela diz. Então, esperamos que Alegria se zangue ou comece um discurso sobre porque a vida dos outros é pior do que a dela e porque devemos ser gratos em vez de ficarmos deprimidos.

Em vez disso, Alegria diz: “Tudo bem, continuamos esse trabalho depois”

E essa cena chamou muito minha atenção. Só ela já é uma aula de como lidar com alguém que sofre de depressão. Você precisa entender que essa pessoa não quer se sentir triste do mesmo modo que você não quer que ela se sinta.

Mas ter depressão não é ter uma tristeza momentânea, é uma doença. Algo que não se escolhe. Por isso, quando a Alegria está ao lado da Tristeza, tentando ajudá-la a ficar feliz, mostrando que se importa e tendo paciência, ela está ensinado exatamente o que fazer.

Se você conhece alguém nessa situação e deseja ajudar, faça como Alegria. Vá, fique com a pessoa. Mostre que está com ela e que quer vê-la bem. Tente fazer atividades alegres. E, quando a pessoa tiver uma crise e voltar a ficar se sentindo mal, tenha paciência. Respeito o espaço dela e volte nisso depois. Sem julgar e sem desistir!

  • A importância dos dias escuros

Já mais no final da animação, Alegria analisa uma das memórias mais felizes de Riley e descobre que aquele momento só foi possível porque Riley estava triste. É quando Alegria finalmente se dá conta de que a Tristeza é necessária à vida.

No livro Crepúsculo (um dos meus favoritos, confesso) há uma frase muito bonita: “Sem a escuridão não não poderíamos ver as estrelas.” Ela se aplica perfeitamente a essa situação.

Os momentos felizes são fundamentais para a vida valer a pena. Contudo, são justamente os tristes os mais capazes de ensinar boas lições, nos mostrar como devemos agir, etc. Apenas momentos bons não fazem uma pessoa.

É a grande sacada de Alegria quando ela diz “tudo isso aconteceu por causa da Tristeza”! E sim, algumas das melhores coisas da vida nunca teriam acontecido sem as piores.

Portanto, não tenha medo dos dias ruins. Podem ser dolorosos, mas são necessários. E quando acabarem, você terá crescido muito.

  • Enfrentando… e comunicando!

Quando enfim retornam à sala de comando, Alegria permite que Tristeza assuma o comando pela primeira vez e permite que Riley lembre-se de todas as suas principais memórias de uma forma triste.

Riley revê sua situação, fica triste por tudo que tinha antes da mudança e agora não tem mais. É o momento em que ela finalmente enfrenta sua realidade e comunica aos pais seus verdadeiros sentimentos.

Nem sempre na vida viveremos períodos felizes. Mas fugir dos sentimentos durante uma fase ruim não vai ajudar em nada. É o que o filme está dizendo. Permita a você mesmo sentir o que está tentando esconder. Enfrente o que você precisa enfrentar.

E então, não guarde isso para você. Converse com alguém de confiança, com um psicólogo, com sua família ou com o CVV. Transforme seu sentimento em arte, escreva-o, etc. Se alguém te magoou, tente conversar com a pessoa.

Se o que você sente fosse um veneno você iria querer mantê-lo dentro de você? É o que você faz quando evita colocar os sentimentos ruins para fora!

  • Crescendo

Por último, o filme todo fala sobre crescer. No começo, só havia um botão, com a Alegria e a Tristeza como únicas emoções. Depois, o painel de controle ficou maior e a Raiva, Nojinho e o Medo entraram em cena. Porém quem comandava era a Alegria.

Durante essa fase difícil da Riley, Alegria aprende a recuar e dar espaços para outras emoções e no final, eles ganham um painel novinho com até um botão “puberdade”.

Por meio dessas metáforas simples, o filme demonstra que o processo de crescimento envolve muitas emoções e que aprender como lidar com cada uma delas faz parte. A dor nos ensina muitas lições. Sem elas nunca cresceríamos emocionalmente.

Essas são só algumas das mensagens que o filme passa. Analisando com calma, tenho certeza que você também pode descobrir muita coisa legal que ele diz para nós.

Se você perceber outra boa lição dele, deixe aqui nos comentários que vamos adorar ler! ♥Divertida mente

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.